Para Minha Amiga
 que chamava de Mamãe!
                                    Nídia Vargas Potsch
 
 
Querida Mamãe:
 
 
Como eu gostaria
Que estivesse aqui comigo.
Ainda ontem rememorávamos
passagens cômicas de nossas vidas.
Tempos felizes onde
a alegria era a tônica.
Nossas brincadeiras de crianças,
as lições da escola feitas com muito carinho,
suas histórias de tempo de ginásio,
contadas como num teatro,
com muita graça e risadas gerais...
Comidinhas especiais e guloseimas
sem horário fixo e de surpresa.
Os bichinhos de estimação do mano,
que eram variados e em grande número.
Sua coleção de geringonças,
que era guardada em caixas de sapatos.
A seriedade do caçula
ao nos dizer que iria cursar Direito.
Tudo isso hoje, Mãe, felizmente,
são só boas lembranças
que ficaram a fazer festa na Memória!
Mãe! segue apenas uma singela prece
por onde quer que esteja, neste seu dia,
desejando-lhe muita luz,
para seu descanso na Paz do Senhor!
Obrigada, Mãe querida,
pelo exemplo que recebemos,
pela Vida que partilhamos, sempre unidos,
que nos fez ser, seus três filhos,
nosso orgulho e sua continuação!
 
Com o meu eterno carinho,
sua filha, Nídia.
 

@Mensageir@

Rio, 10/05/2012

 

Carinhosamente, Nídia.


E o meu carinho para todas as Mães

presentes e ausentes.

 

 

 

 

 

VOLTAR