MÃE, MUDOU A ROTINA!
 Ógui Lourenço Mauri

Mãe, quantas mudanças desde a tua partida!
Tua falta me impôs alterar a rotina...
 E, a partir da caminhada matutina,
Mudou-se o cotidiano de minha vida.
Logo cedo, agora faço outro caminho,
 Pois eu já não tenho mais teu cafezinho,
O de todas as manhãs, na tua acolhida.

Como faz falta tua piada matinal,
Eis que mesmo com as sem graça eu sorria.
Teu semblante irradiava tanta alegria,
De mãe para filho, nexo umbilical...
 Não tenho mais notícias da vizinhança,
 Nem de meus amigos dos tempos de criança,
Máxime as tais de enfoque confidencial.

 Eu passo bem longe de tua casa agora.
Evito, assim, lembrar que tu já partiste,
 Contorno o dissabor dum momento triste,
 O da certeza de que já foste embora...
 Sei, contudo, que ainda guias os passos meus,
  Pois, sempre que preciso falar com Deus,
Vejo, desde o Alto, a imagem da senhora.    
26/04/2006 
Ógui Lourenço Mauri
Formatado carinhosamente
por  Lucia Trigueiro